Buscar  

   

Bazar  

  • Bazar 3
  • Bazar 4
  • Bazar 6
  • Bazar 1
  • Bazar 2
  • Bazar 5
   

Casa do Saber  

  • Casa do saber 2
  • Casa do saber 4
  • Casa do saber 3
  • Casa do saber 1
   

História do Movimento Emaús Amor e Justiça

Como surgiu

O Movimento Emaús surgiu na França em 1949, fundado por um famoso padre Francês, Abbé Pierre, com o objetivo maior de ajudar os mais pobres. Em 1986, o Movimento Emaús chegou ao Brasil trazido por Pe. Henri Le Boursicaud, quando o primeiro grupo foi criado em Cachoeira Paulista/SP.

Sua vinda ao Pirambu (Fortaleza/CE) ocorreu em 1992, por ser reconhecido como uma das maiores favelas do Brasil, que muito necessitava de ajuda e tinha o perfil das comunidades ajudadas pelo movimento no mundo inteiro. O grupo Emaús Amor e Justiça foi logo fundado formalmente por algumas pessoas da comunidade do Pirambu, que já tinham experiência em trabalhos comunitários e espírito de coletividade, características em consonância com a filosofia do Movimento Emaús. Hoje, vários desses fundadores ainda são sócios companheiros ativos do Movimento.

Desenvolvimento do grupo

Começando com quase nada, os primeiros companheiros coletavam e amassavam latas de alumínio para vendê-las duas vezes por dia e assim comprar o almoço e depois o jantar. Eram muito pobres, mas acreditavam na força da comunidade de trabalho e partilha que eles formavam. Pouco a pouco, o grupo conseguiu desenvolver suas atividades de reciclagem e ter uma renda mais digna: a caminhonete velha e temperamental do início foi subistituída em 2001 por um verdadeiro caminhão, o que facilitou bastante a coleta das doações; a sede do grupo mudou de um local pequenino, emprestado na avenida Leste-Oeste, para um local próprio na Rua Nossa Senhora das Graças; e um novo galpão foi construído pelo bazar em 2004.

Desde sua criação em 1992, o grupo sempre teve um compromisso social e educativo muito forte, pois o crescimento das atividades de bazar e reciclagem caminhou junto com o desenvolvimento das atividades socioeducativas oferecidas à comunidade, principalmente às crianças e aos jovens. No início foi a escolinha Santa Eliza, a primeira Casa da Criança. Em 2004, essa ação tornou-se a Casa do Saber, que até hoje auxilia na formação de pessoas da comunidade desde a infância até sua colocação profissional. Entre 2009 e 2011, o Emaús também aproveitou um espaço emprestado para manter uma pequena creche, chamada a segunda Casa da Criança. Animado pelo mesmo espírito, o Emaús Amor e Justiça pretende construir em 2012-2013 uma nova creche sustentável: a Creche Verde.

 

A história do Movimento Emaús Amor e Justiça é ancorada na história do Pirambu. No geral, em 20 anos de luta, as condições de vida melhoraram na nossa comunidade, mas ainda temos desafios a enfrentar.